Imagens

Wallpapers

Clique no link "DOWNLOAD FILE" para baixar os wallpapers.
french_crusade.jpg
File Size: 273 kb
File Type: jpg
Download File

simone_simons.jpg
File Size: 64 kb
File Type: jpg
Download File

epica.gif
File Size: 127 kb
File Type: gif
Download File

 

[ Imagens ]

[ Planos-de-fundo (Wallpapers) ]

Clique nos links abaixo para fazer o download dos wallpapers.
Primeiro
File Size: 113 kb
File Type: jpg
Download File

Segundo
File Size: 64 kb
File Type: jpg
Download File

Terceiro
File Size: 84 kb
File Type: jpg
Download File

 

[ Imagens ]

[ Papéis-de-parede ]

Clique nos links abaixo para fazer o download.
Primeiro
File Size: 90 kb
File Type: jpg
Download File

Segundo
File Size: 114 kb
File Type: jpg
Download File

Terceiro
File Size: 89 kb
File Type: jpg
Download File

 
Reino dos vampiros

É noite, almas suplicantes clamam por oração,

séculos de existências e os vampiros continuam entre nós,
conquistas inigualaveis vida com a morte,
com apenas um medo da ultima gota vir a punição da morte.

Hoje eles se adaptaram para viver entre suas presas,
o doce frescor da caçada se torna excitante,
escondidos apenas permitem a nossa existência,
humanos esperam o fim de uma vida serva.

Tiveram a escolha de viverem além dos raios do sol,
mas negaram serem anjos,
vivem solitários perseguidos pelas almas de suas presas,
vagam em busca de novos territórios.

 Guilherme Kássio 26/04/2008

Clique nas imagens para ampli

Fotos editadas. Fonte: www.boyofbow.com
 

Aos Cemitérios Esquecidos

Eis o lugar de arrepios aos estúpidos
És onde minhas doces lágrimas descarrego
Noites e noites, morada de meus devaneios distraídos
E aos túmulos e a solidão me apego

Tamanha distração que nem licença peço
Ao me deitar sobre sepulturas particulares
Anjos mortos solitários em seus lares
E nessa morbidez lúgubre padeço

 Um mar imenso de estacas e cruzes
Anjos de mármore, sinais da morte
Aqui na eterna escuridão, jamais acendam luzes
Nessa desgraçada vida nunca tive sorte

 O barulho do mundo foi minha tortura
Aqui no mar do esquecimento, a paz é minha cura
Se na vida nunca tive sorte
É então que nesse cemitério prefiro a morte

 Eduardo Siqueira

http://spaces.msn.com/members/dunklenwolfnetz


Parabéns pela poesia. Muito boa!